Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

O segredo é a alma do negócio

E lá estamos nós à porta do fim-de-semana outra vez. Desta vez tenho cá o N. de novo para me fazer companhia :)

A minha amiga C. está cá em Lisboa mas acho que não a vou ver :((( ... e acho que a culpa é dos homens. Depois conto se a consegui ver após 3 ou 4 anos de separação... :/ Tenho muitas saudades dela.

Hoje fui passear às finanças. Mas fui mesmo. Agora aquilo tem um novo sistema com senhas que não se percebe muito bem. Eu e o apaz sentado ao meu lado estávamos super baralhados e só quando ouvimos chamar o nosso número é que levantámos o rabiosque da cadeira. Devia ser por isso que as finanças estavam às moscas... ou não. Como eu disse, fui lá passear pois por uma questão de datas não pude fazer nada. Burocracias...

Estou a pensar em mudar o rumo da minha vida e mandar o ensino às urtigas, uma vez que este está sempre a mandar-me a mim também.

E se eu montasse um negócio meu? Talvez me safasse melhor e tivesse mais estabilidade...

Mas não vou revelar quais as áreas em que estou a pensar. Afinal o segredo é a alma do negócio...

Estou doentinha!

Lembram-se de eu acordar na 2ª feira quase afónica? Pois é... Isso passou a ser uma bruta constipação.

Tal como vos contei, na 3ª feira fui ao médico e desde essa altura que ando a tomar antibiótico, antihistamínicos e antipiréticos. Mas não vejo melhoras nenhumas. Parece que levei uma tareia.

O pior é que tenho resmas de coisas para tratar (inclusivamente mandar CVs para meio mundo) e a minha disposição é nula.

Já tou farta de tanto espirrar e me assoar... daui a pouco preciso fazer 1 plástica ao meu belo nariz pois começa a ficar deformado :P

Como estou muito doentinha vou-me enfiar na caminha para ver se amanhã acordo com uma disposição e energia diferentes.

Inté!

Hoje perdi o meu emprego...

Hoje era dia de reunião no instituto para o qual eu trabalho. Lá fomos todos, com a documentação toda prontinha a entregar e à espera de mais boas-novas para o próximo ano lectivo.

Começámos por recolher a documentação que tinha de ser entregue e depois veio a conversa do costume de que nós tínhamos feito um bom trabalho ( e temos mesmo!) mas que este ano as coisas iriam mudar.

Ficámos todos lívidos... Foi-nos então explicado que o instituto se recusou a continuar a trabalhar com a CMA, no próximo ano lectivo, pois o que eles pretendem é aviltante. Passo a explicar: vai baixar drasticamente o valor pago à hora aos professores de inglês. Talvez para metade. O meu instituto não concordou e saiu fora. Admite-se que hajam professores de educação física a serem pagos a 6 e a 7.5 euros às hora? E de música a 11.00 euros à hora? Nós éramos 1 pouquinho mais bem pagos mas depois de descontar para a segurança social e fazer os devidos descontos ficávamos com uma miséria.

Mas infelizmente precisamos de comer para sobreviver e temos de nos sujeitar.

Tenho carradas de formação e dou aulas há 11 anos mas não passo da cepa torta, só porque escolhi um curso que eu gostava. E eu não baixo os braços e vou sempre à luta, por isso é que tenho o "quase nada" que tenho.

No ensino público não entro e em colégios é muito complicado entrar... O que é que me resta? Aceitar ser mal paga ( 5 euros/hora?!?) para poder sobreviver? é que a idade e a experiência profissional não permitem dar o salto para outra coisa.

Estou completamente desorientada... ainda não me apercebi muito bem do que aconteceu. Sabem quando temos um choque brutal e depois parece que não foi nada? estou nesse estado de meio atordoada, meio letárgica, meio à toa...

Se alguém souber de algum colégio, externato ou infantário que precise de uma professora de inglês, faça aqui um comentário.

Eu sou boa naquilo que faço, a sério!

Obrigada! :(

É preciso tirar senha!

Hoje fui ao centro de saúde por causa da minha garganta e voz, entre outros precisos. Até aí tudo muito bem. O centro de saúde foi reformado e pintado, está muito giromas... a burocracia aumentou.

Para fazer a ficha de inscrição é preciso... SENHA! E esperamos 1 hora que chegue a nossa vez, apesar de só termos 3 números à frente. Porquê, perguntam vocês? Porque as senhoras que estão no atendimento estão na palheta e estão-se nas tintas para as 20 ou 30 pessoas que estão ali a secar... Mas na palheta e nas calmas... pra irritar ainda mais.

Finalmente, lá chega a nossa vez e nós experimentamos um estúpido misto de felicidade e alívio. A 1ª fase está passada.

Chegamos à sala de espera do médico. Hoje até tive sorte pois devo ter esperado 10 ou 15 minutos. A médica hoje não estava nos seus dias mas também não foi indelicada.

Desci a escada, toda contente, com as receitas na mãe. Chego à recepção e mandam-me 1 balde de água acima! Para carimbar as receitas é preciso... tirar SENHA! Sabem quanto tempo levei à espera da minha vez? 40 minutos... Foi mais tempo do que o somatório do tempo de espera antes e durante a estadia no consultório.´Este é o retrato do Portugal burucrático que temos. Enfim!

Toda a gente foi à FIA e ninguém foi capaz de me perguntar se eu queria ir... É muita triste, não é? Principalmente porque ninguém precisa de me levar ao colo, no máximo dar-me uma boleiazinha. Começo mesmo a convencer-me que eu já não sou boa companhia... :(

Será que fui castigada?!?

Bom, como ontem eu disse que não queria ouvir, fui castigada e hoje acordei praticamente afónica.

Parece que andei a gritar toda a noite pois estava aflita da garganta, e sem voz!!!

Acordei como o tempo: chuviscoso. Depois lá abriu um solinho e eu também melhorei um cadinho. Agora estou apenas rouca.

Hoje ligaram-me lá da escola. Parece que desapareceram as avaliações de uma turma e pensaram que as tinha trazido para casa. Ó meus amigos! Por amor de Deus... andei eu que nem uma louca a fazer avaliações e a tirar faltas para não ficar com nenhum rabicho preso à escola e agora trazia aquilo para casa?!? Jamais, Salomé! (como diria o outro).

Avaliações hoje só as da CMA. Já fiz metade das turmas e não fiz mais porque não me sentia muito bem fisicamente. Além disso, tinha cá a B. e ela depois não deixa fazer nada. Amanhã há mais :)

Bom, e assim termino este blog banal. Fiquem Bem.

 

P.S. - Rapazes, avancem com as inscrições!:P

Hoje não quero ouvir nada!

O N. foi-se embora como sempre porque amanhã é segunda-feira e é dia de trabalho. Férias, só quando for operada eu.

Lá voltei pra gritaria e confusão. Quanto mais me apetece silêncio e paz mais gritaria e confusão tenho à minha volta. Ora é com o meu pai ou com o meu irmão ou comigo ou com o cão! Ela tem sempre que reclamar de tudo! E implicar também... Pra ela, só ela é que sabe fazer as coisas. Serão todas assim?

Ela é muito boa pessoa, é amiga, é preocupada e super mãe-galinha. Mas tem um feitiozinho...!

Eu também tenho... às vezes... devo ter herdado algum bocadinho dela e o resto foi aquilo que a vida me ensinou.

Mas hoje não me apetece ouvir as "melguices" dela. Aliás, não quero ouvir. Por isso, nem respondo para não entrar em contradição com ela, senão temos direito a sermão e missa cantada.

E hoje estou doente. Dói-me tudo. Da ponta dos cabelos aos dedos dos pés. e depois tou naquela fase. Que pra mim é super dolorosa. Por isso, hoje não quero ouvir... nada!

Ainda bem que amanhã não vou trabalhar... fora de casa. Tenho as avaliações e relatórios de 9 turmas para fazer para a CMA. Grande seca. O que mais me chateia é que, de certeza, ninguém vai ler isto... melhor, ninguém vai olhar para isto. E ainda dizem que os profes não trabalham... não trabalham pouco!

Hoje fico por aqui. Não me apetece ouvir nada e falar (escrever) também pouco.

CYA!

P.S. - Continuo à espera de cavalheiros simpáticos, gentis e corajosos para se inscreverem na minha base de dados. Com tantos cuscus a espreitar o meu blog, não acredito que não haja ninguém com este perfil :P

Just Another Day in Paradise

Que vidinha boa... Hoje não fiz absolutamente nada. Não fiz almoço nem jantar, nem compras e nem arrumações. Até parece estranho. Afinal era suposto ao sábado as donas de casa irem às compras e arrumarem a casa ao sábado. Mas eu não fiz nada, não me apeteceu, pronto! 

Estive com duas das minhas melhres amigas a tomar café: a M. e a S.. Uma de cada vez que é para consumir mais cafeína...lol.

Cada uma com os seus problemas - o que seria das nossas vidas sem termos um sapato a roer-nos um calcanhar? - mas o tempo é sempre tão curto que nem sequer podemos falar como deve ser. Se calhar era preciso 1 semana com cada uma para podermos pertilhar e desabafar os nossos problemas e chorar as nossas mágoas. E não venham vocês, homens, dizer que nós falamos muito!!! É uma qualidade feminina discutir tudo ao pormenor para melhor entendermos o que se passa. Além disso, falar é comunicar, socializar. E o ser humano é um ser social, precisa dos outros. Adiante!

Cada uma seguiu o seu rumo, eu vim não-fazer-nada para casa, a M. estudar para o mestrado e a S. preparar-se para uma jantarada.

Passo a informar que, a partir deste momento, aceito inscrições na minha base de dados de homens solteiros. Mas que queiram compromissos sérios. Não é para mim pois já estou muuuuiiiito bem servida, mas prometi às amigas solteiras e não solteiras mas carentes descobrir os poucos homens que ainda existem por aí dispostos a serem gentis, carinhosos e a dar toda a atenção do mundo às mulheres. Mas a só uma de cada vez... :P

Vamos ver quem será o nº 1. ;)

O fim chegou!

Bom, eu já tinha anunciado aos 7 ventos que esta era a última semana de aulas mas hoje foi mesmo o último dia de aulas.

Não vos cheguei a contar mas eu ontem verti umas lagriminhas de saudades dos putos e da escola. Ainda fui gozada por isso, mas eu tenho este coração mole... é pior que manteiga.

Hoje resisti estoicamente. Não chorei. Os miúdos desta escola eram espectaculares e vou lembrar-me sempre deles.

Já entrámos no fim de semana e desta vez tenho o N. aqui comigo. Já adivinharam que não estou no meu PC (o outro não tem net) por isso não posso alongar-me. Ele está a ver um programa de decoração de interiores, o cão está deitado aos meu pés e eu blogo. Belo cenário de sexta-feira à noite. Ah! e o vento uiva e sopra com toda a força lá fora.

O silêncio quase impera por aqui e eu daqui a opouco vou saltar para a minha caminha e dormir profundamente pela primeira vez ao longo destas duas últimas semanas. Pelo menos assim o espero. Para terminar a noite, vai um duchezinho com sabor a framboesa. Nighty-night! :)

 

Já passou...!

A ressonância magnética está feita. Tal como os TAC, não dói. Lá fiquei eu enfiadinha dentro da máquina com os barulhos típicos deste exame (parece que temos uma betumeira mais 500 trabalhadores das obras em cima de nós a trabalhar), mas deram-me uns tampões para os ouvidos... menos mal. Fiquei sugadita a respirar devagarinho e sem me xer. Portei-me bem. Vejam lá que eu quase que adormeci.

Os técnicos eram simpáticos e foram sempre perguntando se eu estava bem e também me iam explicando o que ia acontecendo e quanto tempo ia demorar aquela fase. Õ chato mesmo é a imobilidade total. Às tantas deu-me uma vontade horrível de tossir. Mas o auto-controlo é uma coisa fabulosa. A única coisa chata foi um pormenor humilhante que eu desconhecia, mas que fazia parte do exame - e eu não sabia. Não vou revelá-lo aqui porque não sofro de falta de decoro. :P

Vamos ver o que vai acontecer no próximo exame médico...

Hoje ouvi uma coisa, mais uma vez no bus, que me revoltou até às entranhas... Como é que é possível em pleno século XXI? É aviltante...

Vinham duas senhoras africanas sentadas atrás de mim, a conversar sobre as suas vidas e sobre os seus trabalhos. às tantas oiço uma dizer que se tinha inscrito não sei onde e que foi chamada para entrevista. Ela lá foi toda contente porque estava desempregada. Quando lá chegou levou com um iceberg na cabeça, não foi com um balde de água fria.

Os entrevistadores assim que olharam pra ela disseram-lhe logo declaradamente: " tu não deves ficar porque eles não aceitam pretas". Sinceramente, indignou-me e doeu-me ouvir isto. Como é que há pessoas assim repugnantes? Imaginem lá vocês, que estão desempregados, serem rejeitados não pelo facto de não terem qualificação mas porque são pretos?!?!?

Nós podemos escolher a nossa cor da pele? Há diferença entre os seres humanos só porque não somos brancos? A mim irrita-me profundamente porque sou colorblind em relação aos seres humanos. Talvez tenha a ver com a formação pessoal e com a minha profissão mas posso afirmar com toda a felicidade do mundo que NÃO SOU RACISTA!

Tenho dito!

 

Falta um bocadinho assim...!

 

Pois é meus amigos e amigas... a escola a acabar, as minhas tarefas estão quase despachadas... mas ainda falta o quase...

A primeira fase do trabalho está terminada, ou seja, as avaliações e faltas já estão feitas, resta as avaliações e relatórios para a CMA. Este é outro GRANDE pincel. Mas tem que ser.

Também terminei com o trabalho extra chamado "Livro de Ponto". É que nós nesta escola não tivemos direito a um livro de ponto vulgar, que todos conhecemos e que existem em qualquer escola que se preze. Mas ali não. Só tivémos direito a umas fotocópias rascas e que não chegaram até ao 3º período. é uma "livro de ponto de período e meio. Onde já se viu isto?! Nem quero saber... Eu cumpri o meu papel, e bem. Amanhã vou depositar os pseudo "livros de Ponto na recepção e dou de frosques para ninguém me chatear a molécula senão eu digo meia dúzia de coisas que não vão gostar de ouvir.

Adiante. Amanhã começa o percurso para o meu calvário. O primeiro exame médico é amanhã. A ressonância magnética. Se tenho de levar contraste (fluor) nas veias vai ser complicado porque me senti muito mal quando mo injectaram para fazer uma angiografia. Se me sinto mal e quero vomitar começo a chamar pelo gregório dentro da máquina e depois quero ver... eu não limpo :P. Depois conto como foi. Este é novidade para mim pois nunca fiz nenhum. Ainda não começei a sentir medo mas deve estar quase. E depois a escala de pânico vai começar a aumentar.

Bem, vou aproveitar para ir para o meu leito descansar. Hoje as coisas estão mais calmas já, eu dormi pouquíssimo e o cérebro está farto de reclamar comigo.

Até amanhã!

Pág. 1/3